Monday, April 16, 2007

Ao som do Hoje...


Ding!Dong!
Marca o tempo que fica para trás e caminho um pouco mais…
Perdi a bolha de ar sôfrega, que sorvia a minha angústia e as arestas corroídas de um ser em agonia.
Torna-se límpido e transparente o vidro antes ofuscado pela impaciência do ser-se mais cedo que o depois.
Desprendem-se as amarras de um cárcere fictício, que me descontrolava as horas redondas e desgastadas pelas memórias de futuro…”que seria se?”….”fora eu outrem?” e se…e se …se, se, se…
Seguinte, vira a página, toca um piano diferente, mais afinado pela doce harmonia do que corre e se materializa, na palma da minha mão, que já não agarra invasões permitidas.
Penso no que sei e mais não profiro para não cair onde não me possa resgatar.
Sou hoje, sou eu, sou nós, sou sentimento e tudo o que posso ser sem me adiantar ao ding!dong! deste tempo que não detenho…
Creio que será para sempre um mistério ver mais além, mas isso também já não me interessa, porque agora tenho-me em plenos contornos de exactidão.
E de que me servia espreitar o horizonte, se fecho os olhos e vejo-o na mesma, daqui deste meu mundo plano e próximo, sem surrealismos de pinceladas vindouras.
Perco tempo com languidez, deito-me indolente, sento-me no ócio, prendo-me num único instante que me protege das centelhas de um espaço celestial e inacessível à minha parca humanidade.
Ding!Dong!
Já não é a cadência da insanidade, antes o compasso que me carrega pelos recantos de um presente que aprendi a amar, em todas as suas cores e falhas.

2 Comments:

Blogger X. said...

Fiquei sem fôlego!!!

gostei de passar por aqui por puro acaso e tomar tempo a ler os vossos textos...

convido-vos a espreitar uma outra casa sem pretensões de ser outra coisa
www.casa-das-flores.blogspot.com

11:41 AM  
Anonymous Anonymous said...

Que bom que esta este texto... realmente de tirar o folego. ADOREI!


Van

9:43 AM  

Post a Comment

<< Home