Monday, December 04, 2006

Exercícios Cadávre Exquis (Cadáver Esquisito) - Sessão 2

Excerto de Morte aos Feios, de Vernon Sullivan


Aberto

"Levar uma paulada na cabeça, não é nada. Ficar drogado duas vezes na mesma noite, enfim... Mas sair para o fresco e calhar num quarto desconhecido, mais uma mulher, na indumentária de Adão e Eva, aí já começa a ser um pouco forte. Quanto ao que veio a seguir... (...)

(Cláudia)

(...) já foi de tal forma confuso que ainda anda a remoer na minha cabeça. Já sei que ela falava sem parar, sobre o quê não sei, mas tive que a mandar calar (...)
(Daniela)
(...) a miúda durante o tempo. Não queria ouvir nem um piu... Não me apetecia... Tentava procurar, lá no fundo, o que pensar. Porque me havia esquecido de tudo... Será que me havia esquecido para sempre da cor do céu? (...)
(Catarina)

(...) O céu tem a cor azul. Mas e seu lhe quiser dar outra cor? Posso? Se a minha liberdade me deixa fazer o que o meu coração me pede, por que mandá-la calar, em vez de a escutar? O que será que ela tem para me dizer? (...)
(Nuno)
(...) Nada. A droga em mim baralha o som, e tudo é ruído. Tudo está concentrado na minha cabeça. Não há lógica possível, nem no piu, nem no céu, nem em Eva.
Para onde vou a seguir...


Fechado

"Levar uma paulada na cabeça, não é nada. Ficar drogado duas vezes na mesma noite, enfim... Mas sair para o fresco e calhar num quarto desconhecido, mais uma mulher, na indumentária de Adão e Eva, aí já começa a ser um pouco forte. Quanto ao que veio a seguir... (...)

(Nuno)
(...) de visão cerrada, no torpor encontrar
uma cruz no chão, e um livro semi-aberto, nada era familiar. Que raio...? A minha pessoa nem se encontra neste antro. E depois? (...)
(Daniela)
(...) E depois, parto... Mas para onde? Queria encontrar uma estrada de ziguezagues que me levasse a algum lado... Não a este antro - Repito!!! Não a este lugar de sombras e feitiços!!!

(Cláudia)
(...) Mas que estou eu a dizer, sei bem que amanhã cá estarei de novo. Eu, o sítio e as queixas exactamente iguais, nada parece mudar por aqui. Antigamente nada disto era assim, mas isso era quando ela ainda cá estava. (...)
(Catarina)
(...) Partiu o seu rasto era tão leve que o vento conseguiu apagar e eu, fiquei procurando, pelo melhor caminho a seguir, até que encontrei, e agora que encontrei basta seguir. Vou conseguir, e tu onde estiveres, estás a ver que estou a conseguir.

0 Comments:

Post a Comment

<< Home