Monday, December 04, 2006

Exercícios Cadávre Exquis (Cadáver Esquisito) - Sessão 1

Caros,

eis a transcrição dos exercícios das últimas aulas:



Sessão 1


Aberto

"Parecia-me que o pedaço da vida e da morte que tinha visto era já suficiente para poder pretender que outras pessoas me ouvissem a discorrer acerca disso. Numa impaciência agradável eu esperava o mês de Março... (...)

(Cláudia)
(...) com ele viria a reunião familiar, na grande e solar casa de família em que todos se reencontrariam para trocar as novidades que tinham surgido desde a última (...)
(Daniela)
(...) vez quenos reunimos. Falámos sobre cada bocadinho de nós que faltava aos outros. Predaços do nosso dia-a-dia que todos desconhecem por não estarmos perto. E eu (...)
(Catarina)
(...) pensei e tornei a pensar o que poderei partilhar convosco, se sinto apenas uma alegria por estar aqui, então resolvi ficar (...)
(Nuno)
(...) . Um pouco mais. Impacientemente agradado.

Fechado

"Parecia-me que o pedaço da vida e da morte que tinha visto era já suficiente para poder pretender que outras pessoas me ouvissem a discorrer acerca disso. Numa impaciência agradável eu esperava o mês de Março... (...)

(Rafael)
(...) estava farto do Inverno e esperava pelo equinócio da Primavera, gosto quando os dias ficam maiores, preciso que os dias se tornem maiores, (...)
(Nuno)
(...) para equacionar as ideias que me levaram aqui. Espero pelo clima, quando o tempo o permite.
Cheguei. (...)
(Catarina)
(...) Busco uma rota, um caminho, escuto a canção que as letras me dão! (...)
(Daniela)
(...) E perco-me à procura de alguém que me procura... que não se perca da minha rota, do caminho tracejado de cerejas e morangos. (...)
(Cláudia)
(...) Debaixo de um céu que, cheio de núvens claras torna-se mais simples, tolerável e quem sabe um dia se esclareça

1 Comments:

Blogger rafael said...

é engraçado como as coisas parecem diferentes quando vistas noutro meio.

6:42 PM  

Post a Comment

<< Home